Solar

Alguns anos atrás, em 2001, grande parte do Brasil ficou às escuras. O famoso "apagão" abriu os olhos do País para a necessidade de se investir em tecnologias alternativas para produção de energia elétrica. Era preciso desenvolver novos e promissores projetos de pesquisa.

O Iteva em 1999 já trabalhava nesta linha, fazendo pesquisas com energia solar fotovoltaica, elaborando projetos de viabilidade técnica e estudos de retorno econômico.

Esse estudo resultou na publicação do livro Energia Solar Fotovoltaica sem Mistérios em 1999, numa linguagem simples e de leitura fácil, é explicado o contexto energético, o potencial do Brasil, características da energia solar fotovoltaica, aspectos sociais da energia solar nas aplicações, tipos de células fotovoltaicas, noções básicas de eletricidade, instalações, ligações de módulos fotovoltaicos, dimensionamento básicos e especiais, sistemas de bombeamento e como fazer a manutenção de um sistema fotovoltaico. A publicação foi adotada por diversas empresas como referência para dimensionamento e instalação destes sistemas.

A energia solar fotovoltaica gera energia elétrica através da radiação solar, fonte de energia inesgotável e gratuita (o próprio sol), além de ser silenciosa e necessitar de pouquíssima manutenção. As principais vantagens são a simplicidade e rapidez da instalação, a modularidade (instalações de pequeno, médio ou grande porte) e o baixo impacto ambiental.

Em 1º de março de 2016, foi regulamentada pela Aneel a geração compartilhada, que permite a qualquer residência instalar sistemas de geração de energia e vender o excedente para a distribuidora local. Além da permissão para a geração compartilhada, a Aneel ampliou as fontes para a micro e a minigeração de energia, até então restritas aos painéis solares. Foram incluídos na norma pequenos geradores eólicos, queima de biogás e maré motriz, entre outros empreendimentos.